maio 29, 2008

Crianças... "A maior flor do mundo"


Como sabes, no próximo Domingo comemora-se um dia importantíssimo e que muito nos alegra: o Dia Mundial da Criança!


A nossa Biblioteca, seguindo o belíssimo exemplo do Centro de Recursos Poeta José Fanha (Agrupamento de Escolas da Venda do Pinheiro), vai assinalar a referida data na Segunda-feira, 2 de Junho, de um modo bem especial: vamos projectar, durante os intervalos e hora de almoço, a curta-metragem de animação baseada na única obra que José Saramago, o Nobel Português, escreveu para crianças - A Maior Flor do Mundo.

Este bonito texto de José Saramago, é uma narrativa e pertence ao género infanto-juvenil (estará brevemente disponível na estante respectiva).

-

Sugiro-te um "trabalho de casa" para usufruires do filme:

- Descobre o autor no sítio da DGLB;

- Lê mais sobre esta obra aqui;

- Recomendo também que releias os "post" que publiquei neste blogue nos dias 19 de Abril e 14 de Maio;

- Vai à descoberta de outras obras de José Saramago nas estantes da classe 8... há várias!

.

Referências bibliográficas:

Saramago, José (2001), A Maior Flor do Mundo, Lisboa: Caminho

ISBN: 972-21.1437-9

maio 28, 2008

Bond... James Bond!

Sir Ian Lancaster Fleming
(Londres, 28 de Maio de 1908 — Cantuária, 12 de Agosto de 1964)

Se fosse vivo, Ian Fleming faria hoje 100 anos. Trata-se do "pai" do famoso agente secreto de sua magestade: James Bond!

maio 27, 2008

Maio - mês do coração

Amanhã, 4.ª feira, é assinalado, pelo Agrupamento de Escolas Conde de Ourém, o “Mês de Maio – Mês do Coração”, sob o lema “Andar por distracção, dá mais vida ao Coração”.
Neste evento, a nota dominante será a exibição de cartazes, a distribuição de panfletos à população e a chamada de atenção para a existência de um maior número de actividades desportivas, abertas à participação de todos os cidadãos, dirigidas a ambos os sexos e a todas as idades.
Pretende-se, assim, mobilizar a população desta cidade para a participação em actividades físicas e desportivas e alertar para a importância dos estilos de vida na Saúde do Coração. Pretende-se, finalmente chamar a atenção para alguns factores de risco que levam ao aumento das doenças cardiovasculares.

Divulgação de sites de interesse!


Agora, para acederes a informação importante no âmbito das várias disciplinas, basta visitares a página da nossa escola no espaço reservado à Biblioteca!
Visita-a já! Basta um clic aqui!

maio 25, 2008

Ainda a poesia!

E para manter o "tom" deste fim-de-semana, aqui fica um poema de Nuno Júdice que o próprio publicou no seu blogue há cerca de uma hora atrás... recomendo vivamente a visita desse espaço (quanto a mim, já faz parte da minha "rotina": quase diariamente lá vou na expectativa de encontrar novidades poéticas).
Bom fim-de-semana e boas leituras!
.

Retrato antigo













-
-

Num retrato de infância, encontro
os rostos das mulheres que fazem parte
da casa. Uma ciência secreta escorre
dos seus olhos, e os pratos da fruta
acabada de colher amontoam-se
na memória. Não sei como se chamam;
nem as reconheço quando a luz do passado,
que entra pela janela, ilumina
a sua melancolia. Mas lembro-me
das suas mãos que construíam
o tempo numa inércia de conversas; e
ouço a música das estações que
se sobrepôs às suas vidas e as levou,
uma após outra, como as últimas folhas
do outono.

P.S.: Para quem gosta de Bossa Nova, que este ano comemora 50 anos, recomendo a edição de amanhã do programa "Câmara Clara", apresentado por Paula Moura Pinheiro - na RTP2, cerca das 22h30. Os convidados são Adriana Calcanhoto e Ricardo Saló.

maio 24, 2008

Apenas palavras... Poesia!

Em homenagem aos "pimpolhos" do 6.º C (a propósito de uma "tal" aula sobre "palavras" e sobre a necessidade de, a exemplo de Fernando Pessoa, fazermos da Língua Portuguesa a nossa pátria... lembram-se?), aqui ficam dois poemas de Eugénio de Andrade:
.
Havia
uma palavra
no escuro.
Minúscula. Ignorada.
Martelava no escuro.
Martelava
no chão da água.
Do fundo do tempo,
martelava.
contra o muro.
Uma palavra.
No escuro.
Que me chamava.
de Matéria Solar.
.
.
Sê paciente;
espera que a palavra amadureça
e se desprenda como um fruto
ao passar o vento que a mereça.

maio 17, 2008

Dia lnternacional dos Museus

Hoje comemora-se o Dia internacional dos Museus. Sabem que estão abertos muito mais tempo do que o habitual? É possível visitá-los à noite! Não acham isto fantástico? Vamos já aproveitar e passar um serão diferente, super instrutivo e cultural!. Agora é só escolher....A qual é que vamos???

18 de Maio - Dia Internacional dos Museus



Hoje, a partir das 18h00, e durante o dia de amanhã os museus e os palácios nacionais afectos ao Instituto dos Museus e da Conservação têm a "porta aberta". Queres melhor proposta?!

Convida os teus pais e os teus familiares a visitarem gratuitamente um museu ou um palácio nacional... Há tanto para ver!!!

maio 14, 2008

BLINDNESS




Em 1995, José Saramago, o Nobel Português da Literatura, que tanto nos honra, escreveu Ensaio sobre a Cegueira, um romance centrado numa estranha cegueira que, qual epidemia, atinge quase toda a população.

Hoje, há poucas horas, Blindness - o novo filme do realizador brasileiro Fernando Meirelles, baseado na obra de Saramago, abriu a 61.ª edição do Festival Internacional de Cinema de Cannes…

Com um elenco de luxo - Juliane Moore, Mark Ruffalo, Danny Glover, Gael Garcia Bernal - o filme de Meirelles é motivo de orgulho para nós porque divulga esta obra magnífica e intrigante de Saramago e, por inerência, a literatura portuguesa. A imprensa internacional já se pronunciou sobre o filme e as críticas, de um modo geral, são muito boas!
.
Enquanto não chega às nossas salas, podes ver aqui um resumo ("trailer"):

Visita também o sítio do filme em http://www.blindness-themovie.com/

Aproveito para relembrar a exposição sobre a vida e obra de José Saramago - A Consistência dos Sonhos - patente ao público em Lisboa. Já aqui publiquei informações acerca da mesma, no passado mês de Abril.

maio 08, 2008

Amanhã, 9 de Maio, a Europa está de parabéns!!!

Sabias que o projecto de uma "Europa comunitária" surgiu no dia 9 de Maio de 1950?
.
Estávamos ainda a sofrer as gravíssimas consequências da Segunda Guerra Mundial e a perspectiva de uma terceira atemorizava todos os países europeus.
Foi basicamente por este motivo que nesse dia, em Paris, a imprensa foi convocada para uma "comunicação da maior importância", proferida pelo Ministro dos Negócios Estrangeiros francês que, à época, era Robert Schuman, e que começava assim: "A paz mundial não poderá ser salvaguardada sem uma criatividade à medida dos perigos que a ameaçam". A Europa "Unida" começava deste modo a dar os "primeiros passos"!
...
Nesta perspectiva, todos os países que aderem à União Europeia adoptam os valores da paz, da solidariedade, da liberdade e assumem o respeito incondicional pela identidade de cada um dos povos que a compõem.
.
A Europa Comunitária tem símbolos próprios, entre os quais o Hino Europeu que podes ouvir aqui (gravado pelos sopros da Orquestra da Juventude da União Europeia, sob a direcção de André Reichling, com arranjo do maestro Herbert von Karajan).
.
.
Para saberes mais...
Visita a Biblioteca e observa a Montra de Efemérides.
Fica atento aos canais de televisão.

maio 06, 2008

Autor do Mês

António Torrado

António Torrado (Lisboa, 1939) é um escritor português voltado para a literatura infanto-juvenil.
Licenciou-se em filosofia pela Universidade de Coimbra. Dedicou-se à escrita desde muito novo, tendo começado a publicar aos 28 anos. A sua actividade profissional é diversa: escritor, pedagogo, jornalista, editor, produtor e argumentista para televisão. Trabalhou em parceria com Maria Alberta Menéres em diversos livros e programas de televisão.
Actualmente, é Coordenador do Curso Anual de Expressão Poética e Narrativa no Centro de Arte Infantil da Fundação Calouste Gulbenkian. É o professor responsável pela disciplina de Escrita Dramatúrgica na Escola Superior de Teatro e Cinema. É dramaturgo residente na Companhia de Teatro Comuna em Lisboa. Sendo consensualmente considerado um dos autores mais importantes na literatura infantil portuguesa, possui uma obra bastante extensa e diversificada, que integra textos de raiz popular e tradicional, mas também poesia e sobretudo contos.

Semana da Leitura 2007_2008

maio 05, 2008

Maio de 68 - "Mudar de Vida"



Assinalam-se este mês os 40 anos de uma revolta importantíssima que mobilizou a França e que deixou o mundo de olhos postos no "hexágono" : o "Maio de 68" (1968).


O que começou por ser uma pacífica manifestação estudantil, acabou por merecer a adesão dos trabalhadores e resultou numa greve geral que quase paralizou França e que teve implicações muito sérias a nível económico, político e social.

Como em quase todos os conflitos, o saldo foi negativo pois houve 805 feridos. Embora haja opiniões muito díapares, as consequências também foram positivas porque, a partir daí, os franceses repensaram o seu rumo e o seu futuro: abertura a novas ideias, aceitação e respeito pelas minorias, emancipação da mulher, preocupação crescente com questões ideológicas e humanistas. A ecologia, por exemplo, é uma herança do "Maio de 68".


Para saberes mais, clica aqui. Fica também atento à imprensa diária e à programação da RTP2 porque há programas muito interessantes (filmes, entrevistas, documentários) ao longo de todo o mês.

maio 04, 2008

Dia da Mãe

O Dia das Mães tem a sua origem no princípio do século XX, quando uma jovem americana, Annie Jarvis, perdeu sua mãe e entrou em completa depressão. Preocupadas com aquele sofrimento, algumas amigas tiveram a idéia de perpetuar a memória da mãe de Annie com uma festa. Annie quis que a homenagem fosse estendida a todas as mães, vivas ou mortas. Em pouco tempo, a comemoração e consequentemente o Dia das Mães se alastrou por todo Estados Unidos e, em 1914, sua data foi oficializada pelo presidente Woodrow Wilson: dia 9 de Maio.


No mais fundo de ti, eu sei que traí, mãe!
Tudo porque já não sou o retrato adormecido no fundo dos teus olhos!
Tudo porque tu ignoras que há leitos onde o frio não se demora e noites rumorosas de águas matinais!
Por isso, às vezes, as palavras que te digo são duras, mãe, e o nosso amor é infeliz.
Tudo porque perdi as rosas brancas que apertava junto ao coração no retrato da moldura!
Se soubesses como ainda amo as rosas, talvez não enchesses as horas de pesadelos...
Mas tu esqueceste muita coisa!
Esqueceste que as minhas pernas cresceram, que todo o meu corpo cresceu, e até o meu coração ficou enorme, mãe!
Olha - queres ouvir-me?
Às vezes ainda sou o menino que adormeceu nos teus olhos;
ainda aperto contra o coração rosas tão brancas como as que tens na moldura;
ainda oiço a tua voz:
"Era uma vez uma princesa no meio de um laranjal..."
Mas - tu sabes! - a noite é enorme e todo o meu corpo cresceu...
Eu saí da moldura, dei às aves os meus olhos a beber.
Não me esqueci de nada, mãe.
Guardo a tua voz dentro de mim.
E deixo-te as rosas...
Boa noite.
Eu vou com as aves!


Eugénio de Andrade, in Antologia Breve

maio 02, 2008

:-) Regresso (-:

Para animar o regresso às aulas depois de um feriado... à Quinta-feira!